© 2019 por Palombina.

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon
  • White YouTube Icon
  • Branca Ícone Pinterest
  • Ana Palombo

Nosso primeiro #EncontroPBN!

No último sábado nós pudemos nos encontrar com nossos caros amigos e clientes para conversar sobre Posicionamento Digital e Habilidades Socioemocionais. Foi um encontro regado à café e à descontração, que deixou boas perguntas para pensarmos como metas para 2019.


Para na posição!


Na primeira parte, falei um pouco sobre o que é Posicionamento Digital e como o Marketing digital é bem menos complicado do que as pessoas explicam por aí.


O Marketing pessoal nada mais é do que uma estratégia para que você qualifique a sua imagem profissional no mercado. Não se resume apenas a preocupar-se com a aparência, mas também com a sua postura, comportamentos e networking. Logo, com o tipo de posicionamento que você vai ter no mundo digital.


Portanto, o marketing não é importante apenas para empreendedores ou empresas que querem se comunicar com seus clientes. Ele também é importante para você que aspira escalar na sua carreira profissional ou se desenvolver cada vez mais. Pois para se preocupar com posicionamento digital, antes você tem que se conhecer. É complicado falar pro mundo sobre você se você tem dificuldade em se descrever, certo?


Ao pensar por esse lado, pensar sobre marketing e posicionamento digital pode ser bem mais simples do que parece. É só uma questão de utilizar suas habilidades e competências para se diferenciar e deixar a sua própria marca. Posicionamento não tem a ver com venda, tem a ver com planejamento e estratégia, sendo que o planejamento está exatamente em responder essa pergunta: que imagem você quer passar para o mundo?




São tantas emoções...


Na segunda parte do encontro a nossa querida amiga e parceira Amanda Toledo falou um pouco sobre Habilidades Socioemocionais.


Tudo começou quando escutei um podcast produzido pela Brain Cast (esse aqui ó: #295. O Futuro das Habilidades). Nesse podcast, os meninos, pautados no relatório do Fórum Econômico Mundial, intitulado Readiness for the Future of Production Report 2018, conversaram com Vincent Bonnet, gerente de inovação da Pearson no Brasil, sobre como o mundo do trabalho está se revolucionando com as novas tecnologias e outras tendências profissionais. Além disso, falaram sobre as características e habilidades que os profissionais do futuro precisam ter para se adaptar às mudanças do mercado.


Depois de ouvir esse podcast, minha cabeça fervilhou com as diferentes possibilidades de abordagem desse assunto. Portanto, convidamos uma psicóloga para comentar sobre o podcast e falar sobre as habilidades que eles julgaram necessário nesse processo de adaptação para o mercado de trabalho. Quem quiser conferir sua apresentação, basta acessá-la aqui.


Quando chegar na meta, dobre a meta


Nesse encontro,  eu tive alguns insights que vão além dos temas propostos.


Foi nesse dia que percebi o quanto a Palombina avançou em tão pouco tempo. É incrível pensar que hoje estou vivendo algo que ano passado era apenas um sonho, uma meta. Eu almejava o home office, a minha empresa e entregar serviços com um propósito. Hoje tudo isso que imaginava ser impossível, consome a minha rotina.


E a melhor parte?


Eu acordo todo dia feliz em olhar para os afazeres. Pensar na segunda-feira deixou de ser um martírio e passou a ser algo prazeroso.


Mas não pensem que acaba aqui. Essa foi só a primeira meta, o primeiro degrau de uma longa escadaria. Agora novas metas foram traçadas e mais trabalho se acumula no backlog.  Como diria a nossa cara ex-presidenta: "E nós não vamos colocar uma meta, nós vamos deixar uma meta aberta, quando a gente atingir a meta, nós dobramos a meta”.


Talvez a imagem que você definiu que quer passar para o mundo antes vá se manter. No entanto, com as novas experiências, você tem novas clarezas sobre como alcançar e transmitir essa imagem.


Ao olhar para todo o caminho que eu tenho que trilhar para alcançar essa imagem, nuss... é muita coisa. Só que por incrível que pareça, sigo sorrindo. Sabe como é, desafios me motivam.


*Esse texto foi originalmente publicado no meu blog pessoal, em 12 de dezembro de 2018.

6 visualizações